sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Hoje, você é " Chef por 1 dia"


Filé Mignon au Poivre

Hoje, iremos aprender uma deliciosa receita com filé mignon.
Os apreciadores do filé mignon, com certeza vão ficar com raiva ao ver seu objeto de desejo ser chamado de “sem graça”.  Mas é isso mesmo o que o pessoal do churrasco acha do filé.
Eles não vêem prazer nenhum nessa parte da carne, sem gordura e com fibras de maciez incomparável.
Eles alegam, para justificar o preconceito, que o filé mignon  não combina com uma boa cachaça ou uma cervejinha bem gelada.
Questão de gosto, né ?
E, gosto não se discute.

A despeito dessa rejeição, deve ser realçada que essa especial parte do boi foi considerada, por muito tempo, como o  mais nobre dos cortes.
Contudo, tem-se que admitir ser verdadeira a afirmação da “turma da oposição” de que o filé mignon  não resiste ao calor intenso das brasas nem à exposição numa churrasqueira, o que não deixa de ser um bom argumento para quem gosta de carnes assadas na brasa.

FILÉ  “AU POIVRE” :
 
É um  clássico prato francês que chegou ao Brasil  com o advento dos bistrôs.
O filé “au poivre” é um molho “rôti”, que quer dizer assado, e combinado com pimentas verdes e especiarias. 
É grelhado rapidamente numa frigideira,  com pouco óleo, circunstância que fará com que permaneça  grosso e suculento.
Dessa maneira, o filé  ficará  dourado por fora e vermelho por dentro, com cerca de 7 centímetros de altura.
 
Então, eis a receita para preparar:

Ingredientes:

8 medalhões de filé mignon
2 colheres de sopa de óleo
2 colheres de sopa de azeite de oliva
4 colheres de sopa de pimenta verde
1 xícara de chá de vinho branco seco
4 colheres de sopa de conhaque
1 + 1/2 xícaras de chá de creme de leite fresco
Sal QB (Quanto Basta)

Modo de preparo:


Pré-aquecer  o forno à temperatura de  180 ºC.
Numa frigideira grande, colocar 1 colher de sopa com  óleo e uma colher de sopa com  azeite.
Levar ao fogo alto para aquecer.
Quando a frigideira estiver bem quente, acrescentar  4 medalhões de carne,
sem mexer, deixando-a dourar por cerca de 2 minutos.
Virar os medalhões, de preferência utilizando uma pinça de cozinha.
Com esse procedimento, não haverá o risco de furar a carne nem de perder líquido.
Deixar dourar o outro lado por mais 2 minutos.
Com a pinça, segurar os medalhões, colocando um ao lado do outro,  pelo tempo de um minuto,   para dourar as laterais.
Rodar o quanto baste,  até que todas as  laterais  dos medalhões fiquem douradas.
Retirar os medalhões da frigideira e os transferir para uma assadeira, sem levar ao forno.
Sem lavar a frigideira, coloque o óleo e o azeite restantes, e volte ao fogo até esquentar.
Repita a mesma operação anterior com os medalhões restantes. Retire os medalhões da frigideira, transfira para a assadeira e leve ao forno pré-aquecido para assar por 10 minutos.
Novamente sem lavar a frigideira, acrescente o vinho branco e leve ao fogo baixo.
Mexa até que o alcool seja evaporado.
Com uma colher de pau, esfregar  o fundo da frigideira para que os resíduos que ficaram da carne sejam absorvidos pelo  molho.
Este processo é chamado de “deglaçar”.
Coloque as pimentas-verdes sobre uma tábua e, com uma faca, pique em cortes grosseiros.
Acrescente o conhaque, as pimentas-verdes e o creme de leite fresco.
Deixe reduzir por cerca de 10 minutos, até que o molho comece a engrossar. Reserve.
Retire os medalhões do forno, e coloque-os novamente na frigideira.



Misture um pouco, e coloque o filé no prato.
Regue-o com seu molho au poivre, coloque um pouco de salsinha picada.


SERVIR IMEDIATAMENTE.


FILÉ É FILÉ, doa a quem doer.
Hehehehehehe
 
DELÍCIA HEIN???
Bom apetite.
Abraço para todos!!!!

9 comentários:

  1. Ivan, o conhaque pode ser substituído por alguma outra bebida? ou essa é a bebida típica do prato?

    Abraço!!

    ResponderExcluir
  2. Grande Arthur, essa bebida é tipica do prato sim.
    Mas com certeza você pode substituir. Use Apenas o vinho, ou substitua o conhaque por cachaça.
    Os dois funcionariam perfeitamente.

    Abraço!!

    ResponderExcluir
  3. Vou tentar fazer no domingo!
    Gostei demais da receita.
    Vou usar a cachaça mesmo q já tenho em casa...
    Abração.

    ResponderExcluir
  4. Oieee...Ivan, estou amando seu blog...achei ontem por um acaso mexendo na net. Adoro esses blogs de receitas...sempre faço algo diferente..me divirto na cozinha!! Você é chef de cozinha aonde?

    ResponderExcluir
  5. Oi Cynthia,
    Fico feliz que você gostou meu do blog! Espero cada vez mais poder passar um pouco mais da minha experiencia para vocês. Morei 5 anos na Europa, e lá que aprendi tudo sobre gastronomia e me tornei profissional.
    Por ultimo trabalhei no Cirque du soleil.
    A partir de agora, vou seguir suas receitas tambem!
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. Ivan, e para quem não curte carnes mal passadas, sangrando como essa aí da foto? Estou condenada a não comer este prato? :(

    ResponderExcluir
  7. Ivan, releva pro pessoal aquela receita do spaghetti bolognese q vc fez para o jantar em Camden Town(London)....Rsrsrsr...
    Tu me falou A receita uns 4 anos depois....kkkkk...
    P.s.: tu aprendeu A ligar A boca do fogão ou ainda se queima com fósforo??? Hehehe

    PARABENSSSSSS...!!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Raquel,
    Claro que nao esta condenada.
    No seu caso, deixe medalhoes no forno pre-aquecido por mais tempo. Somente tenha cuidado para nao deixar muito, pois a carne que deve ser super macia, pode perder liquido e ficar ressecada. :)

    ResponderExcluir
  9. Receita testada e aprovadíssima! Muito bom!

    ResponderExcluir