terça-feira, 26 de abril de 2016

Hoje, você é "Chef Por 1 Dia" ( NAKED CAPRESE )

[NIVEL FÁCIL] A salada caprese tem como origem a região de Campania na Itália, de acordo com alguns pesquisadores o prato recebeu esse nome devido a fama que conseguiu atingir na região de Capri, após ser servida ao rei Farouk, do Egito. Ela é conhecida pela sua simplicidade, os ingredientes básicos da salada caprese são mussarela de búfula fresca, tomate e manjericão, sendo temperada apenas com azeite, pimenta e sal. Com o passar do tempo novos ingredientes foram incorporados à receita. Por ser um prato leve é muito recomendado para os dias mais quentes. A Ilha de Capri é conhecida por produzir excelentes ingredientes utilizados nesse prato. O naked caprese é perfeito para aqueles dias que não estamos com vontade de carne e buscamos algo mais leve, sem deixar de ser gostoso. Olhando de primeira você pode até achar que é complicado, mas é super tranquilo. Basta seguir o passo a passo que você consegue. Anota ai.

Ingredientes

  • 1 punhado de folhas de rúcula
  • 1 punhado de folhas de manjerição
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1 punhado de queijo parmesão ralado
  • 1 punhado de castanha ou pinhão
  • 1 xícara de azeite
  • 4 tomates grandes
  • alfafa
  • 4 bolas de mussarela de búfula
 Modo de Preparo 

Em um mixer ou liquidificador, coloque a rúcula, o manjericão, o queijo, o pinhão e os dentes de alho. Aos poucos, vá aidicionando o azeite. Deixe bater bem para que os sabores se incorporem. Prove e corriga o queijo, se necessário.
Agora vamos retirar a pele do tomate: faça um corte superficial em formate de “X” no tomate. Com uma pegador,”asse” o tomate acima da chama do fogão, até a pele começar a soltar. Depois, com cuidado, é só puxar a pele toda.
Faça um corte na base do tomate para retirar toda a polpa e as sementes. O ideal é deixá-lo oco para depois recheá-lo. Lavem bem dentro para que não fique nada. Tempere dentro do tomate com um pouco de azeite e sal. Por fim, é só rechear o tomate com uma bola de mussarela de búfula.


Para servir, coloque uma concha do molho pesto no prato. Depois, acomode o tomate com a abertura pra baixo. Para finalizar, um pouco de alfafa. Sirva a seguir.


 Bom apetite!!


segunda-feira, 18 de abril de 2016

Hoje, você é "Chef Por 1 Dia" (Creme Brulée)

[NIVEL MÉDIO] Hoje, vamos aprender uma receita super famosa, o Creme Brulle. [CURIOSIDADE] Crème brûlée (francês para "creme queimado") ou leite-creme, é uma sobremesa feita com creme de leite, ovos, açucar e baunilha, com uma crosta de açucar queimado por um maçarico, deitando fogo a uma bebida alcoólica que se deita sobre o creme, ou com um ferro próprio. É geralmente servido gelado e em ramekins individuais. Além de baunilha, pode-se usar também chocolate, café, canela, coco, licores ou outros saborizantes. Brulée (pronuncia-se Brulê) é um termo usado para referir-se à pessoas com alto poder aquisitivo que possuem atitudes de menosprezo, sendo esnobes nos seus comentários e hábitos. A expressão foi originada da palavra francesa "Crème Brulée" por ser uma sobremesa notoriamente elitizada. Vamos a receita, anota ai.

Para 6 porções.
Ingredientes
  • 900ml de creme de leite fresco
  • 1 fava de baunilha (se não tiver algumas gotas de essência de baunilha)
  • 1 xícara de açúcar
  • 10 gemas
  • 6 colheres de sopa de açúcar mascavo
Modo de preparo:
  1. Coloque o creme de leite em uma panela. Abra a fava de baunilha no sentimento do comprimento e raspe as sementes com uma faca sobre o creme. Junte também as cascas, metade do açúcar e leve ao fogo para ferver.
  2. Coloque as gemas em uma tigela grande, acrescente o restante do açúcar e bata até obter um creme amarelo e levemente espumante. Tire da panela o creme de leite e acrescente à gemada vagarosamente batendo sempre para não deixar talhar. Elimine a fava de baunilha.
  3. Preaqueça o forno a 150º. Arrume em uma assadeira 6 tigelas e divida o creme entre elas. Cubra a assadeira com água até metade das tigelas e asse em banho maria por cerca de 45 minutos ou até a superfície firmar, mas ainda deve estar mole o bastante para se movimentar. Tire do forno e deixe esfriar até a temperatura ambiente. Você pode guardar o creme na geladeira de véspera se quiser.
  4. Para servir, polvilhe o açúcar mascavo sobre a superfície de cada tigelinha. Passe a chama do maçarico por cima (sim, você vai precisar de um para esta receita), para caramelizar o açúcar. Espere alguns instantes e sirva!
  5. Bom Apetite!

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Hoje, você é Chef por 1 dia! (FLAN DE GELATINA COM MORANGO)

[NIVEL FÁCIL] Hoje, vamos aprender a preparar uma receita muito simples e saborosa. Um flan de morango.
[CURIOSIDADE]  Pudim e flan: dois dos doces mais tradicionais e gostosos de nossa culinária mantêm uma relação cordial, mas, por vezes, confusa. Você saberia diferenciá-los, por exemplo, apenas pelo sabor? O segredo da diferença entre os doces diz respeito à consistência. O pudim ganha textura mais firme e cremosa, enquanto o flan remete, ao paladar, à leveza da gelatina. Já se perguntou a origem do curioso nome “flan”? Vem do alto-alemão antigo “flado”, que, mais tarde, afrancesou-se como “flaon” – ganhando, finalmente, a forma pela qual nomeamos hoje.
O pudim vem do inglês “pudding”, tendo sido assimilado pela língua portuguesa posteriormente. A primeira ocorrência dataria de dois séculos atrás, por meio do manuscrito do Padre Joaquim Cardoso e Brito, chamado “Doces e Manjares do Século 19”. Vamos a receita. Anota ai
ingredientes
Para o flan:
  • 1 caixinha de gelatina sabor morango
  • 400 ml de água
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite com soro
  • 1 envelope de gelatina em pó sem sabor vermelha feita conforme indicação
  • 1/2 caixinha de morango
Para a calda:
  • 1/2 caixinha de morango
  • 1/2 xicara de chá de água
  • 1/2 xicara de chá de açúcar
  • 1 colher de chá de amido de milho dissolvido em um pouquinho de água fria
  • MODO DE PREPARO

    Para o flan:
    1. Fazer a gelatina sabor morango com 200ml de água quente e 200 ml de água fria
    2. Levar a geladeira para endurecer levemente
    3. Bater no liquidificador com o leite condensado,o creme de leite,os morangos e a gelarina sem sabor
    4. Levar para gelar em uma forma levemente untada com óleo
    Para a calda:
    1. Levar ao fogo os morangos,o açúcar e a água até desmanchar
    2. Colocar o amido de milho e deixar ferver
    3. Desligar e bater no liquidificador
    4. Bom fazer o flan de um dia para o outro
    5. Desenformar e servir com a calda fria
    Bom apetite!!


segunda-feira, 4 de abril de 2016

Hoje, você é chef por 1 dia! ( BIFE WELLINGTON )


[NÍVEL DIFICIL] O Bife Wellington é uma receita típica inglesa, que é feito com o filé mignon assado envolto com presunto e  Duxelles que é massa folhada. A suposta origem do bife feito dessa maneira foi em homenagem ao duque de Wellington (o famoso duque de ferro!), que derrotou Napoleão Bonaparte na batalha de Waterloo, lá em meados de 1815.
Consta que o famoso bife realmente derive do Filet de Boeuf en Croûte dos franceses. E que um cozinheiro inglês, imbuído de sentimento patriótico, teria trocado o nome na época das guerras napoleônicas. Depois dessas curiosidades, vamos a receita. Anota ai

Ingredientes:

Uma peça de filé mignon entre 500 a 800 gramas no máximo;
300 gramas de presunto  de Parma fatiado;
300 gramas de cogumelos Paris, fresco;
1 rolo de massa folhada grande;
1 gema;
Mostarda Dijon;
pimenta do reino;
1 cebola pequena picadinha;
1 dente de alho picado;
Sal a gosto.

Modo de preparo:

Comece temperando a carne com sal e pimenta do reino. Em frigideira grande, aqueça um pouco de azeite e manteiga e sele a carne por todos os lados.Depois pincele com mostarda Dijon e reserve.
É muito importante que a carne esteja bem selada e douradinha para que ela não solte muito liquido e molhe demais a massa enquanto estiver no forno. Coloque a carne para esfriar um pouco e leve à geladeira.
Em um processador, bata os cogumelos até eles ficarem granulados, não bata demais, o correto é ficar granulado. Refogue na frigideira a cebola e o alho, acrescente os cogumelos batidos refogando até secar.
Uma dica: Usar junto aos cogumelos em torno de 50 gramas de nozes, para ajudar a conter o líquido do cogumelo e assim quando usado na carne ele vai vedar a passagem de água entre a carne e a massa folhada que não deve ficar empapada.
Depois de refogar os cogumelos, espere esfriar para montar. Depois de frio, tudo frio, comece a montagem. Em uma mesa ou bancada separe um pedaço de filme plástico, faça uma cama com o presunto trançando os pedados entre eles. Cubra com o refogado de cogumelos espalhando bem. Por fim, coloque a carne no centro e vá enrolando com a ajuda do plástico até ficar bem apertadinho. Enrole bem as pontas e leve à geladeira por 15 minutos.
“Dica: Pincele uma camada bem fina de mostarda Dijon, por toda a superfície da carne antes de enrolar.”
Retire a pele da gema, bata e reserve. Em seguida separe um pedaço grande de massa folheada na bancada, tire o filé do filme plástico (ele tem que estar frio!) e coloque no centro da massa. Pincele a gema nas laterais da massa e enrole na carne. Tire os excesso de massa das bordas se necessário. Pincele também a gema por cima e nas laterais da massa folhada depois do bife enrolado.
Em um forno pré-aquecido a 200°, coloque o bife para assar por 30 minutos. Gire a forma quando estiver em 15 minutos para que o bife tenha um cozimento mais uniforme.
Quando a massa estiver douradinha, retire do forno e deixe descarar entre 8 -10 minutos antes de servir para que ela não fique sangrenta.

Bom apetite!!